Mar Talegre, Três Poetas Europeus (Camões, Bocage, Pessoa)

Livraria Sá da Costa-Editora
Lisboa, 1947

Três Poetas Europeus, publicado em 1947, é o primeiro livro de Armando Martins Janeira. Sob o pseudónimo Mar Talegre, este ensaio sobre Camões, Bocage e Pessoa é o seu mais importante trabalho em redor da poesia portuguesa. Através das suas obras, estas três personalidades souberam apreender a essência do Mistério e as riquezas do Universo, e transmiti-las com generosidade, pela poesia, aos homens. Para Janeira, o trabalho destes poetas transcende o plano humano nacional e projeta-se na cultura europeia. Camões, Bocage e Pessoa não se resumem às manifestações mais primárias do complexo psicológico português, conseguindo elevar-se a planos em que o homem surge como ser universal, sem grilhões a prendê-lo a um tempo e a um espaço específicos.

«A poesia é a revelação do Desconhecido, do mundo nebuloso e mágico, oculto sob a superfície da realidade certa. E como as regiões do Desconhecido são infinitamente mais extensas e mais ricas do que as da realidade já possuída, a Poesia é a mais rica e mais complexa expressão do Homem e do Mundo. O Poeta aplica o seu ser total à descoberta e compreensão do universo de si próprio: o pensamento, a fantasia, o inconsciente, a alucinação, o sonho; todas as forças racionais, irracionais, sobrenaturais, de que dispõe, são pontes que o levam ao país fantástico do Desconhecido. Daí o carácter maravilhoso do fenómeno poético. É de ser empreendida com a utilização de todos os poderes do ser humano que a obra poética recebe o seu cunho de síntese - e de universalidade.»

Mar Talegre, Três Poetas Europeus

Se quiser receber mais informações sobre esta obra, por favor contacte-nos.